03/09/2008

first

Para quem era seguidor do blog DARKNESS,informo que tal terminou....foi um erro ter existido como existiu...contudo,como havia algumas pessoas que o liam e até gostavam,deixo aki os dois ultimos poemas que era para terem sido publicados nesse blog.


Mundo de ilusão vs. Escuridão
Dia e noite caminho
Por entre a escuridão deste mundo
Ouço um murmurinho
E vejo uma luz ao fundo.
Caminho nessa direcção
Desta vez sem pressa alguma.
Próxima o suficiente
Tento esconder-me
É gente contente
Mas não sei se querem ver-me.
O tempo vai passando
E o seu comportamento vou observando.
Estão a sorrir, é verdade.
Mas será que a felicidade
É a sua realidade?!
Não me parece…
Acenderam uma fogueira
Ignorando a luz
Natural e verdadeira.
Podem elevar os seus olhos
Em direcção à luz brilhante
Mas olhar não é ver
E não a consideram importante.
Se vivessem na floresta
Que se encontra para trás de mim
Em que a escuridão é imensa
E só a lua e as estrelas
Lhe põem fim,
Dar-lhe-iam mais valor.
Que episódio tão triste…
Que felicidade é aquela
Se não apreciam o mais natural?!
Abri eu uma janela
Para um mundo tão banal…?!...
Regresso à minha floresta
A pensar que cena foi esta.
Antes viver na escuridão
E dar valor a tudo o que me rodeia
Do que num mundo de ilusão
Em que o sorriso até chateia.
Reencontro com o anjo
Acabo de acordar
E no lago de águas um pouco negras
Vou-me refrescar.

Vejo-te deslumbrante,
Tombaleante.
Caminhas com o despertar no rosto.

Por vezes sinto-me observada
Mas sei que estou nesta floresta
Perdida e abandonada.

Podes te sentir sozinha
Mas a pequena flor de pétalas brancas
Eu lanço na água em que te lavas.

Estarei ainda a dormir?!
Ou é mesmo verdade
Que uma rosa bela e branca
Flutua nestas águas com vaidade?!

Com o soprar dos meus pulmões
Agito as águas negras do lago
E as ondas levam até ti
A música do meu coração.

Huumm…
E que bela melodia
Simples mas cativante
Será a natureza
Tão espontânea e fascinante?!
Ou será que é o anjo
Com quem falei da outra vez?!

Retiro uma pequena pena de minhas asas
E solto no lago.
Olho para a lua
E voo para o seu baloiço
E observo-te de longe.

Baixo-me para apanhar
A pena branca que caiu a meus pés.
Só pode ser o anjo!
Olho para o céu
E vejo-o voar…
Já está distante
Mas a rosa e esta pena
Sempre comigo vou guardar.

Canto para ti
E ecoa a melodia pela floresta.
E mando uma estrela para te dizer baixinho
“Voa para ao pé de mim.”

O recado recebi
Mas preciso de ti
Para voar até aí…
Sem te ver tem mais encanto
Esta nossa relação
Tas guardado no meu coração
Mesmo sem o teu olhar ter “fotografado”.

Eu vou mandar-te
Umas penas encantadas
E sempre que precisares
Cata para uma
E liberta-a no vento…
Eu voo em teu auxílio
Anjo negro do meu coração.
Este blog marca um nvo começo....a vida não é cor-de-rosa mas também não é completamente negra.

3 comentários:

Sarah disse...

Ainda bem q me deste ouvidoz :'D
Agora a Flávia, dando a cara e a sua arte ao Mundo, vaiz reinar!

Tenz um dom!

[Maiz tarde comento melhor, prometo *.*]

The [R]iP disse...

Adoro a forma como escreves..
mas devias ter cntinuado com o outro..
estao bonitos *.*
bjinho
Amo-te

Vera Ramos disse...

Acho que ainda não tinha vindo fazer uma visitinha à menina que tb visitava o meu =D
Bom poema como sempre..tens a arte dentro de ti..continua a escrever..
bj*