18/02/2010

Já passou um ano...ou talvez nem tanto...ou até mais...não sei, o tempo tem passado sem eu dar por ele...mas já faz algum tempo (muito) que deixou de fazer sentido para ti. Ambas desanimadas, desencorajadas...mas eles contavam connosco. Porém, tu "desististe". Lembro-me de, no momento, pensar no porquê de saíres, de "me abandonares"...logo tu, tão forte, corajosa, optimista, lutadora...enfim. Lembro-me das “desculpas” que davam, das supostas razões, lembro-me das tuas razões, das nossas conversas…

A tua saída deixou-me a repensar no que estava eu ali a fazer, que sentido é que aquilo fazia para mim. Surpreendentemente continuei. Dei o “benefício da dúvida” a mim mesma, lutei por impelir a minha própria canoa, recompor aquilo que outrora havia feito muito sentido para mim mas agora estava um pouco à toa. Chegou a altura de deixar aquela canoa, a canoa que mais me ensinou, a canoa de que mais recordações terei, para embarcar numa outra. As tuas palavras ecoaram vezes e vezes na minha cabeça quando eu estive para não mudar de canoa mas sim ficar por terra - “lá sim, vive-se o escutismo…não é aqui, cada um a lutar para seu lado, mas sim lá!”. Então ganhei coragem e lancei-me de novo no mar, esperando pela tua companhia nesta nova viagem…passaram-se semanas, meses…mas tu não apareceste e não mostravas querer voltar. Nesta nova canoa, sem nada do que tinha na outra que me alegrava, perdi a força…perdi a vontade…perdi o remo. Consegui voltar a terra e é aqui que permanecerei. Descobri que aquela canoa me marcou de tal forma que nenhuma outra me marcará então decidi sair agora do mar para não ficar com más recordações dele.

Assim posso recordar com um sorriso tudo o que a canoa azul me ensinou, sentindo-me bem comigo mesma por ter tentado torná-la ainda melhor, apesar de não ter a certeza se consegui.


AMIZADE

UNIÃO

LUTA

COMPANHEIRISMO

ACREDITAR

VENCER

SORRIR

PERDOAR

VIVER





“HOJE” foi um dia diferente dos outros

Onde eu até amei e fui amado

“HOJE” o sol brilhou de verdade

TUDO FOI CLARO E COM VONTADE.

FOI a luz da vida que quis brilhar

FOI a força e alegria de poder cantar

CAÍ no rio, no mar que não tem fim…


...FOI HOJE...







...FOI HOJE....









...E SERÁ SEMPRE!!!

3 comentários:

Anónimo disse...

Aqui parei eu, neste teu olhar que projecta momentos do passado. Parei para te reconfortar, para dares sorrisos, para não te sentires mal com as ondas que se desenrolaram num caminho que, talvez, não prevíamos.

Por vezes, a nossa partida ou a nossa ausência num espaço que frequentámos, não tem que significar necessariamente que desistimos daquilo que um dia colhemos ou tentamos semear. Antes pelo contrário, há alturas que temos mesmo de sair, para que tudo o que colhemos não se torne em algo que nos deixa triste.
Sabes, quando nada nos leva a voltar, é porque há algo que não nos cativa, que nos faz querer embarcar de novo naquela canoa. Porquê? Porque, está na altura de colori-la com os outras cores, com as cores que o tempo tem e não com as que o tempo teve. Já não vale a pena retocar as cores da canoa, a solução está em mudar as cores do pincel. E isso, não podes ser tu a fazê-lo, não enquanto as pessoas estiverem dispostas a tal...

Hoje e sempre eu estive embarcada na tua canoa, mas em silêncio ;)

Vera Ramos disse...

Humm..tas a falar de uma amizade??
Uma amizade verdadeira é para sempre...podemos não estar com essa pessoa no dia a dia, mas quando é preciso ela está lá, sem darmos por isso...
Gostei muito da parte:
“HOJE” foi um dia diferente dos outros

Onde eu até amei e fui amado

“HOJE” o sol brilhou de verdade

TUDO FOI CLARO E COM VONTADE.

FOI a luz da vida que quis brilhar

FOI a força e alegria de poder cantar

CAÍ no rio, no mar que não tem fim…




...FOI HOJE...


Bjnhs***COntinua a escrever

Sílvia Reis disse...

Já li este texto n vezes, mas no fim fico sempre :(

É lindo.

Bjinhos