29/03/2010

Normalmente as pessoas, quando acordam às 5h da manhã, viram-se para o outro lado e tentam dormir....mas eu, esta noite, fiz algo que não acho muito normal!
Levantei-me, fui até à secretária, peguei numa folha e num lápis e desatei a rabiscar palavras...
Tive saudades de fazer isto... já há muito tempo que não rabiscava palavras, versos, quem sabe se podem ser considerados poemas... já há muito que não deixava as palavras fluir!
Esta noite, a horas em que toda a gente dorme, deu-me para o voltar a fazer... não perguntem como nem porquê...apenas apeteceu.
Hoje, ao acordar, li e reli....mudei algumas coisas mas no final decidi que o melhor (mesmo que mau, será o melhor) é o que sai espontaneamente. Por isso coloquei aqui o escrevi durante a noite. Sim, isto é um aviso para o estado dele...não deve estar grande coisa mas enfim.




Entrei num sono profundo
No qual sonhei,
Sorri,
Chorei,
Vivi,
Errei,
Perdi,
Conquistei...
E agora, acordei.
Já há muito que não dormia
E há mais ainda que não sonhava
Agora, que estou de novo acordada
Reparo que
Há mais tempo do que não dormia,
Não soltava as palavras e escrevia.
Talvez por isso tenha adormecido.
Talvez por isso tenha sonhado.
Talvez por isso me tenha esquecido
Deste mundo em mim guardado.
Não quero falar do sonho
Pois tenho medo que ao falar,
As palavras o possam levar...
Mas também não quero falar dos pesadelos,
Pois quero rapidamente esquecê-los.
Pensei muito antes de voltar
Nesta floresta a acordar
Mas a verdade é só uma:
Enquanto escrevo estas babuseiras
E enquanto me refugio neste mundinho
Aclaro as minhas ideias
Solto os sentimentos que há em mim
Pode ser escuro, e frio
Mas fico mais "leve" assim.

2 comentários:

Anónimo disse...

Fa-lo mais vezes. A inspiração de madrugada, vindo de ti, tem encanto.
Beijinho

Menina Borboleta

Ato Abstrato disse...

A espontâneidade é o melhor... ganhou um seguidor (: